KMZ ASSOCIADOS

por Kleber B. Ziede

Inteligência Competitiva: novos desafios requerem novas decisões

Leave a comment

“Não é o mais forte que sobrevive, nem o mais inteligente, mas sim aquele que melhor se adapta as mudanças”.

Este afirmação de Charles Darwin nunca esteve tão presente na mesa dos conselhos de administração da empresas pelo mundo afora, dadas as rápidas mudanças e conflitos pelos quais passa a economia global.

Uma onda de protecionismo comercial e de nacionalismo se acentua na Europa, nas Américas e no Oriente. A disputa comercial entre Estados Unidos e China é o maior exemplo deste protecionismo que tem, dentre outros objetivos, retardar a escalada econômica da China, que em breve deve se tornar a primeira economia mundial, podendo gerar prejuízos já estimados pela OCDE, na ordem de 0,7% do PIB mundial entre 2019 e 2022.

Na Europa, além da desaceleração econômica em andamento, temos a saída do Reino Unido da União Européia como um grande evento que pode gerar mais prejuízos econômicos, em especial à própria Nação.

A Argentina em recessão econômica e sem sinais de uma recuperação à vista provocou a redução do volume das exportações brasileiras de veículos para aquele País.

O Brasil, com um novo governo que ainda não acertou o passo na sua atuação, e tampouco apresentou políticas claras voltadas para o desenvolvimento econômico, sofre criticas e pressões que, aos poucos, desgastam a sua imagem e colocam em dúvida a sua real capacidade de governar.

A bandeira única da reforma da previdência não irá impulsionar a nossa economia estagnada, com mais de 13 milhões de brasileiros desempregados e com uma baixíssima produtividade no segmento industrial. São necessárias outras medidas para apoiar os empresários e brasileiros que tem disposição para o trabalho e para produzir, oferecendo-lhes um ambiente mais organizado e mais favorável para tal.

Este cenário preocupante acirra a disputa entre as empresas pelo cliente e pela busca das suas metas de vendas para um ano que, ao que tudo indica, mais uma vez será de resultados fracos.

Apesar de estarmos vivenciando um cenário hostil e de muitas incertezas, em nível internacional e nacional, há alguns segmentos da economia que ainda se mantém prósperos e produtivos. É o caso do agronegócio e do segmento de tecnologia, onde produtores rurais, empresas e pólos de tecnologia seguem produzindo riquezas, ampliando a produção e a produtividade e desenvolvendo soluções inovadoras para o mercado global.

Observando este cenário, os conselhos de administração das empresas estão direcionando suas decisões e suas estratégias para superar os problemas do curto prazo e gerar uma base de crescimento no médio e longo prazo.

As empresas com atuação no varejo, de produtos duráveis e até de equipamentos, por exemplo, buscam na inteligência competitiva elementos para definir novas estratégias de competição nos seus mercados já bastante disputados.

Por meio do mapeamento da concorrência, com a estratificação de produtos e marcas, preços,  localidades de atuação e perfil de consumidores, identificam as ações da concorrência e as necessidades não atendidas dos segmentos do mercado, definindo assim novas estratégias e novos produtos para atendê-los e conquistá-los.

Entretanto, estamos falando de grandes empresas, pois as médias e as pequenas empresas brasileiras, não têm o hábito de planejar adequadamente as suas operações, muito menos buscar soluções ao nível da inteligência competitiva capazes de diferenciá-las e capacitá-las.

Empresas que atuam em rede, como franquias e concessionários detém os dados de mercado de suas áreas de abrangência, capazes de serem detalhadas e analisadas de forma mais ampla, gerando com isto um potencial de informações capaz de contribuir para novas estratégias, ações e políticas comerciais, que podem gerar resultados amplos para todos.  Para isto precisam adotar práticas e instrumentos de inteligência competitiva.

Há no mercado inúmeras soluções tecnológicas que operam em nuvem, que podem ser abastecidas em qualquer ponto de venda, gerando análises e resultados compartilhados em tempo real e impulsionar as ações comerciais.

Em inúmeros trabalhos de planejamento estratégico desenvolvidos pela KMZ Associados, estruturamos e implementamos ações de inteligência competitiva para as empresas, potencializando a sua capacidade de ação e ampliando seus resultados.

Em um ambiente econômico pouco amigável, com indefinições, falta de confiança e grande competição, nem sempre o preço define a venda. Com informações e estratégias corretas é possível a conquista de novos clientes e maior faturamento.

Enquanto os conselhos de administração das grandes empresas definem suas estratégias nesse sentido, os dirigentes das médias e pequenas empresas devem fazer o mesmo, pois todos estão vivendo o mesmo drama e o mercado é um só.

Enquanto muitos focam no problema, alguns poucos focam na solução.

 Kleber B. Ziede, Economista e sócio da 

KMZ Associados

Author: kleberziede

Economista, Pós graduado em Planejamento e Gestão , Pós graduado em e Administração Financeira, Especialista em Governança Corporativa, Sócio Sênior da KMZ Associados

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s