KMZ ASSOCIADOS

por Kleber B. Ziede

A construção de um novo cenário e o alinhamento com a cadeia produtiva do seu negócio

Leave a comment

Em momentos de crises profundas com extensão global, os mercados perdem as suas referências de preços e as relações de troca flutuam absurdamente.  Os executivos ficam sem parâmetros para a tomada de decisões e a falta de previsibilidade se torna uma ameaça que imobiliza as empresas.

A KMZ Associados vem auxiliando seus clientes na construção de um novo cenário para a tomada de decisões e para o enfrentamento da crise de saúde e econômica que vivemos, replicando para o cenário brasileiro algumas variáveis que ocorreram no mercado da China, no curto prazo, com um horizonte de isolamento entre os meses de março até maio, estabilização do contágio a partir de meados daquele mês e uma lenta e gradual retomada das atividades a partir do mês de junho do corrente ano.

Consideramos ainda a hipótese de convivermos com os medos e as angustias do consumidor por um período de dois anos (2020 até 2022), tendo em vista que a solução mais eficiente para a crise de saúde será a aplicação em massa de uma vacina contra a doença, o que somente deverá estar disponível em escala industrial em alguns meses.

Adotando este cenário provisório, as empresas devem então disseminar esta visão e esta narrativa com as empresas mais relevantes e estratégicas da sua cadeia produtiva, desde clientes no varejo até os fornecedores da indústria.  Desta forma, reforçam o elo na cadeia de negócios do seu segmento de uma ponta à outra. Nada que já não tenha sido feito a centenas de anos atrás.

Ao assumir o papel de protagonista neste cenário de caos, a empresa passa de certa forma a agir como um ponto de referência e de confiança na sua rede de negócios, fortalecendo a sua operação.

Este cenário de curto prazo, conta com quatro momentos distintos:

  1. o momento de ajustes internos, em que a empresa irá readequar o seu tamanho, a sua estrutura organizacional e produtiva e os seus custos à realidade prevista de redução da atividade para o seu segmento, preferencialmente evitando demissões e preservando a liquidez. Também é o momento de elencar as empresas estratégicas na sua cadeia produtiva e iniciar a comunicação do cenário adotado e dos seus planos de ação. Este momento se iniciou no mês de março/2020 e poderá transcorrerá até julho/2020.
  1. o momento de recuperação, em que as tratativas sobre o novo cenário definido e os seus planos de ação passam a se transformar em negociações de produção, de entrega e de pagamento, frente aos novos patamares de consumo do seu mercado. Este momento pode se iniciar já no mês de maio/2020 e transcorrerá possivelmente até o final de 2020.
  1. o momento da estabilização, em que a sua empresa já terá absorvido boa parte das mudanças, do impacto na redução da atividade, da inadimplência e da manutenção dos clientes e fornecedores estratégicos na sua cadeia produtiva. Este período será muito diferente de empresa para empresa, pois dependerá fundamentalmente da condição de liquidez com que iniciou o primeiro momento, da velocidade com que implantou as medidas de ajustes, e de como se comportou a sua cadeia produtiva. Este período de estabilização poderá se iniciar já em setembro/2020, para aquelas empresas que contavam com maior capacidade financeira e de liquidez no início da crise.
  1. o momento de adequação ao Novo mercado, pois assim como em outras crises em que a vida humana foi colocada a prova e as comunidades tiveram que se unir para enfrentar um cenário imponderável, novos comportamentos e diferentes valores surgem, impactando diretamente o comportamento do consumidor e, por conseqüência, o surgimento de novos produtos e serviços, bem como a extinção de muitos outros.

Certamente teremos uma sociedade consumindo com mais critério e maior propósito, com maior sentimento de preservação e de solidariedade, mais aberta a novos modelos de trabalho, de negócios, com mais tecnologia e com formatos diferenciados de trabalho.

Haverá uma maior preocupação com a saúde física e mental e com a qualidade de vida.  As empresas voltadas para esta atividade deverão repensar serviços, espaços, atendimento e ampliar o bem estar do seu cliente.

Embora o momento seja de foco nos ajustes internos e na recuperação no curto e médio prazo, pois cada segmento terá tempos diferentes para sair da crise, estejamos preparados para as mudanças e adequações das empresas a este novo mercado que já está surgindo.

Kleber B. Ziede, Economista e Sócio da KMZ Associados/web con$ulting

Author: kleberziede

Economista, Pós graduado em Planejamento e Gestão , Pós graduado em e Administração Financeira, Especialista em Governança Corporativa, Sócio Sênior da KMZ Associados

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s